terça-feira, março 3

«Intimate migrations»*


Nem portuense (onde [re]nasci), nem feirense, nem vilanovense (onde vivi), nem conimbricence (onde estudo), nem lisboeta (onde trabalho e "vivo"). Nem, sequer, qualquer coisa de intermédio. Fui sempre - e inteiramente - fatiada, mas a coisa começa a exceder-se. Ainda que não pudesse ser melhor recebida, uma casa que seja sua precisa-se. E com urgência!

Doris Salcedo



*Nome do novo blogue da Deidré - paragem obrigatória.

3 comentários:

cuscous disse...

amazing picture!
i hope you find your place soon, cuscavel.
thanks for the link.

cuscous disse...

ps we miss you in porto

cris disse...

cuscas!
feliz dia das mulheres!
beijos
cris