terça-feira, janeiro 27

Porque o cusquices tem (des)continuidade assegurada,

dois poemas a celebrá-lo.


Hope II, Klimt

(...)
Mãe! Ata as tuas mãos às minhas e dá um nó-cego muito apertado!
Eu quero ser qualquer coisa da nossa casa.
Eu também quero ter um feitio, um feitio que sirva exactamente para a nossa casa, como a mesa. Como a mesa.
Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça!
Quando passas a tua mão na minha cabeça é tudo tão verdade!

Almada Negreiros

1 comentário:

cuskiss disse...

Pois é verdade...
Que ansiedade!
A continuidade está assegurada...esperemos que fique asseguradissima...;)

Beijokas